Terça, 30 de Novembro de 2021
18°

Poucas nuvens

Ibaiti - PR

POLÍTICA A PIONEIRA

Quem foi Violeta Caputo Ciuffi, a primeira mulher a ser eleita vereadora em Ibaiti

Mãe, esposa e professora

01/12/2020 às 07h30
Por: Redação Portal Ibaiti Fonte: InformePolicial
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

Nos últimos anos, o Brasil vivenciou uma progressão no debate público em torno das questões femininas. Temas como assédio, aborto, maternidade e carreira, vem sendo discutidos amplamente na sociedade e ganhando espaço no cenário político. A luta pelo direito das mulheres vem progredindo não só no Brasil, mas em todo o mundo. Alguns avanços já foram conquistados nas última décadas, como o direito ao voto e o direito de serem eleitas. Porém, no que tange a representatividade das mulheres na política, esse debate ainda se encontra muito distante do desejado.

Muitas mulheres ainda têm dificuldades de ocupar cargos de poder, serem eleitas ou terem voz ativa nas tomadas de decisões políticas. Isso acontece devido à exclusão histórica das mulheres na política e que reverbera, até hoje, no nosso cenário de baixa representatividade feminina no governo.

No último domingo (29), segundo turno das eleições para prefeito, a pouca representatividade da mulher na política ficou mais evidente. Após o encerramento das eleições, ficou evidente que o prefeito eleito para as capitais brasileiras é um homem branco. Das 25 capitais – Macapá ainda fará sua eleição, por conta da crise energética –, somente uma mulher foi eleita prefeita e apenas sete negros, todos homens, venceram o pleito.

Trazendo esse debate para um cenário mais próximo, verificamos que em Ibaiti a representatividade feminina na política segue o mesmo caminho.

Nas últimas eleições, apenas uma mulher foi eleita para o legislativo ibaitiense. A vereadora Vera Lucia Siqueira dos Santos foi reeleita com 868 votos. A partir de 2021 ela vai compor a 18ª legislatura ao lado de oito vereadores homens. Não que tenha faltado candidatas mulheres ao pleito. Dos 116 candidatos ao legislativo em Ibaiti, 39 eram mulheres.

Se somados todos os vereadores que passaram pela Câmara Municipal de Ibaiti desde sua emancipação em 1947, apenas 18 mulheres ocuparam as cadeiras do legislativo diante de 155 homens (esse número representa as cadeiras ocupadas - alguns homens e mulheres foram reeleitos mais de uma vez).

Por uma única vez a Casa de Leis quase esteve em equilíbrio de forças. No ano de 2000, quatro mulheres foram eleitas vereadoras. Naquele ano, havia onze cadeiras disponíveis, sete foram ocupadas por homens.

A partir de 2004, o legislativo ibaitiense voltou a ter nove cadeiras e duas ocupantes femininas. O número continuou até as eleições deste ano de 2020. Com a desistência da vereadora mais antiga na Casa, Vera Lúcia Bernardes de cocorrer a mais uma reeleição, e com a recondução da sua chará, a partir de 2021, apenas uma mulher ocupará o cargo de veradora em Ibaiti. Verinha do Julinho foi a campeã de votos. 

Nesta luta desigual, uma mulher se destaca na história política de Ibaiti. Violeta Caputo Ciuffi, a primeira a ser eleita vereadora no município.

Quem foi Violeta Caputo Ciuffi

Casada com o médico sanitarista e cirurgião Dr. Bolivar Ciuffi. Mãe de três filhos, professora, formada pela Escola Dante Alighieri Paulista, Violeta Caputo Ciuffi era especialista e professora de Artes Culinárias na Escola Profissional Feminina Republica Argentina que em 1970 recebeu a denominação de Escola Estadual Profissional República Argentina. 

Acompanhando a transferência do marido como médico chefe do então Posto de Puericultura de Ibaiti, desde 1953, teve destacada atuação na comunidade carente do município, onde instituiu, num dos maiores voluntariados, o chamado “Livro de Ouro” junto aos empresários e cidadãos Ibaitienses, iniciativa que começou no ano 1955, cuja arrecadação era destinada ao Natal e a páscoa das crianças pobres do Município, onde distribuía brinquedos, roupas e doces, evento tradicionalmente esperado durante todos os anos.

Violeta participou ativamente no meio político na conquista do primeiro RX hospitalar que foi instalado no Hospital Municipal de Ibaiti, local onde seu marido, Dr. Bolivar Ciuffi, atuou como diretor e cirurgião. 

Como voluntária, equipou seus leitos confeccionando pessoalmente lençóis, fronhas e roupas hospitalares, além de oferecer seus préstimos como auxiliar de enfermagem nos idos de 1953;

Foi coordenadora e instituidora da merenda escolar, inicialmente no então Grupo Escolar Monteiro Lobato em 1963, tendo conseguido todos os equipamentos e utensílios para implantação da cozinha junto ao Governo do Estado. Foi também gestora no programa de ajuda americana “alimentos para a paz” de onde passou a receber cota de leite em pó para a realização de um de seus sonhos de atendimento, especialmente à criança carente, que passava a receber uma de suas alimentações diárias, na própria Escola, ato pioneiro para a época e que pode ser idealizado junto ao Plano Nacional de Alimentação e Nutrição – com destaque a sua atuação pessoal na elaboração da merenda;

Violeta Caputo Ciuffi foi a primeira vereadora por Ibaiti em 1964 quando foi a candidata mais votada daquele sufrágio, tendo apresentado diversos projetos de lei que resultaram em benefícios da infra estrutura, do desenvolvimento e da qualidade de vida dos Ibaitienses;

Violeta retornou a Curitiba no ano de 1969, reassumindo o honroso cargo de professora da Escola Estadual Profissional Republica Argentina, onde se aposentou em 1972. Faleceu em 2003, aos 93 anos.

Na última quinta-feira (26) Violeta Ciuffi foi homenageada com o nome da Sala de Comissão da nova Câmara Municipal de Ibaiti.

Na ocasião seu filho, o advogado Fábio Ciuffi, hoje residente em Curitiba,  recebeu as homenagens.

Política Pura
Política Pura
Sobre O mundo enfrenta grandes problemas com líderes pequenos.
Ibaiti - PR Atualizado às 02h47 - Fonte: ClimaTempo
18°
Poucas nuvens

Mín. 17° Máx. 31°

Qua 31°C 16°C
Qui 33°C 16°C
Sex 33°C 16°C
Sáb 32°C 15°C
Dom 29°C 15°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes